Um pouquinho da história do Minhocão.

Até 2016, Elevado Costa e Silva. Desde então, Elevado Presidente João Goulart, mas popularmente conhecido como Minhocão. 3,4 quilomêtros de extensão, 5 metros de distância dos prédios que o rodeiam. Rua da consolação à Avenida Francisco Matarazzo. O maior projeto de infraestrutura da América latina na época de sua construção, concluída em 1970.

Antes do Minhocão, a Avenida São João, povoada por transeuntes bem vestidos, cercada de cinemas, palacetes, mansões e lojas requintadas, era o centro da cidade, região de agitada vida cultural.

Mas, mesmo antes da inauguração do Elevado, já viam-se placas de “vende-se” na porta das casas na São João, fato que evidencia o efeito negativo e degradante que a construção trouxe para o local. Em 1/12/1970, o jornal O Estado de São Paulo publicou a matéria: “Elevado, o triste futuro da avenida”, que trata exatamente de contar sobre as consequências desvantajosas do Minhocão para a avenida São João.

Estendendo a insatisfação para além da avenida e para a cidade como um todo, em 23/01/1971, dois dias antes da inauguração, o mesmo jornal publica a matéria: “Quem diz que o Minhocão é útil?”, evidenciando a abrangência das consequências da construção para a estrutura e dinâmica da metrópole.

“Em São Paulo foi construído o maior viaduto da América Latina, que acompanha as depressões e elevações do terreno, fazendo com que nos vejamos numa verdadeira montanha russa. Mas São Paulo não é só zona oeste”, dizia o jornal. E concluía, “para a cidade, seria mais rentável o metrô”. Portanto, a priorização da circulação em grande escala deteriorou a chamada “Quinta Avenida” paulista, gerando desvalorização imobiliária, mudança de foco das áreas valorizadas da cidade e, com o tempo, poluição sonora e do ar e incômodo dos habitantes dos prédios em seu entorno.

Com evidente insatisfação popular, por que, mesmo assim, o Elevado foi construído? Qual foi seu contexto de construção?

Durante o período de 1969 a 1971, da primeira ideia para construção do Elevado à construção do mesmo, o Brasil vivia em uma ditadura militar, instaurada em 1964 e estendida até 1985.

O projeto do Minhocão foi idealizado pelo prefeito de São Paulo José Vicente Faria Lima durante seu mandato de 1965 a 1969, mas arquivado, pois considerava-se que causaria um impacto negativo na paisagem urbana da cidade. Logo mais, foi retomado pelo prefeito biônico Paulo Maluf, sucessor de Faria Lima, em 1969. Com isso, estabeleceria uma espécie de marco do seu governo na cidade de São Paulo.

Discurso de Paulo Maluf a respeito do projeto do Elevado

Na época, o Elevado foi batizado de Elevado Presidente Costa e Silva, em homenagem ao 27º presidente marechal do Brasil, que nomeou Paulo Maluf a seu cargo de prefeito da cidade.

À medida que o tempo passou e a metrópole cresceu, foram criadas uma série de novas legislações e surgiram debates sobre diversos assuntos a respeito do Elevado. Mas, esses aspectos serão tratados apenas nos nossos posts posteriores! Fiquem ligados.

FONTES:

http://www.saopauloinfoco.com.br/construcao-elevado-costa-e-silva/

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Costa_e_Silva

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Paulo_Maluf

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/José_Vicente_Faria_Lima

https://www.todamateria.com.br/ditadura-militar-no-brasil/

http://m.acervo.estadao.com.br/noticias/acervo,como-era-sao-paulo-sem-o-minhocao,9070,0.htm

https://issuu.com/felipe.f.fernandes/docs/sob_re__o_elevado_-_issuu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s